quinta-feira, 29 de abril de 2010

Eu tô com desgosto do meu trabalho e nego ainda não me ajuda.
Meu patrão resolveu fazer um talãozinho só pra garantia. E quando a moça da grafica ligou pra saber sobre cor, numero de vias e tals, eu disse pra ele que era melhor colocar também um número de série, porque nas assistências eles precisam do número, e como quem cuida disso soy yo, quanto menos dor de cabeça, melhor.
Um dia, falando na assistência, a moça me disse que agora precisa do endereço também, então comuniquei o patron, que resmungou um pouco, mas consentiu.
Eia que chegou o bloquinho. E eu fui fazer a nota pra um cliente. E vi lá, olha, ele colocou o endereço também. Mas... mas...CADÊ A PORRA DO NUMERO DE SÉRIE????
Então eu larguei mão. Não vou falar mais nada. Porque precisa do numero de série pra assistência. Se eu mandar aparelho com nota sem numero, vai voltar do mesmo jeito que foi, e eu não quero nem saber. Foda-se. Eu avisei.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Você, amigo leitor, está estressado? Quem extravasar??

Tomaê então

Via Haznos.
Que fique bem claro que eu não sou uma sanguinária. Nem sádica. Mas achei muuito loco!!

Respondendo:
Thá: Hahaha você viu que legal! Da pra torturar o bichim!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Aii seu Melengue não veio. To sem assunto, sem vontade, desanimada. Não vou dormir porque não to com sono. To com uma vontade louca de comer aquele pão. Mas to de regime, então não pode. To neurótica com essa merda de regime, e tudo que eu como, pode ser uma bala, me dá uma culpa dos infernos depois. Eu queria fazer academia, mas to sem money. Queria fazer caminhada mas não vou sozinha, e se depender de seu Melengue pra isso, eu morro obesa. Queria não sentir a fome que eu sinto, que cara, parece que eu vou comer até o cabo da panela do almoço. E puta merda, QUE FALTA ME FAZ FUMAR UM CIGARRO. Pronto, falei, ou melhor, vomitei. Sei que faz mal fumar, e bla bla bla, mas tem mais dois fumantes aqui em casa. Aí quando eu falo que tenho vontade, todo mundo fala "Ah mas você tem que ter força de vontade". MAS SOPRAR FUMAÇA PRO MEU LADO PODE???
E porra, eu já cansei de falar - e sei que minha dignissima progenitora vai ler (e me xingar depois) - que custa me ajudar? Que custa fumar lá fora pra eu não sentir o cheiro? Porque quem fuma sabe, o cheiro aciona o cérebro como alarme de incêndio. E dá aquela vontade violenta. Aí nego fuma na sala, na cozinha, nos quartos, NO MEU QUARTO, e quer que eu seja forte. Já cansei de falar. A hora que eu chegar com um maço de marlboro VERMELHO e um isqueiro, não reclame.

Respondendo:
Red: Sim, eu sei, e nesse caso, é uma idiotice dela.

Tha: Elas TEM que me ajudar, senão eu não sei o que vai.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Esse povo me mata.
Olha o que foi digitado dessa vez:

"ja infartei uma vez será que de agora em diante vou ter uma vida normal?"

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
Tá, não é engraçado. O engraçado foi a pessoa ter caído justo aqui, de tanto que eu ja falei que vou infartar.

Respondendo:
Nina: Eu achei bonitinho, ja tinha pego um monte de backs que não dava pra ver a imagem do lado.
Então, e eu ainda não descobri quem é o ser que coloca "luciana facts" na pesquisa. Já vi mais umas duas vezes.

Red:
Ah, que pena você não ter!
E não curto infarto alheio, porque né, eu sou cardiaca, propensa a ter um :/

Recomendo

Silent Hill, muito bom, super recomendo

Respondendo:
Red: Eu ja vi no video game também e acheio muito loco. E o filme, nossa, cada vez que tocava aquela sirene eu tremia hahahaha

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Gente.Tô boa não. Levantei com a cabeça e os olhos pesados. E com moleza e tonta. Mas, o dever chama, e eu to aqui nessa merda de serviço.
Mas mudando de assunto, meu patrão.
Meu patrão não vale lá muita coisa. Não, ele nunca me cantou nem faltou com respeito, mas adora um casinho. E como ele é de outra cidade, aqui ele deita e rola.
Acontece que tem duas vagabundas que ligam aqui atras dele. E ligam o dia todo. Toda hora. E dá nervoso sabe, porque elas tentam mudar a voz mas não adianta, a gente sabe. E ele fica fazendo graça, diz que não quer, mas fica de frescurinha. Agora elas inventam de ligar e desligar na cara, e depois ficam passando aqui na frente. Sim, elas são amigas, e as duas estão louquinhas pra dar sair com ele. Cara, se ele pelo menos fosse bonito, mas né. Ele é feio. Muito. Feio. E tem mais duas, que vem aqui e ficam batendo papo, e jogando charme, e putaquepariu, ele acha que tá abafando.
E ai, isso também tá me cansando viu.

Update: Elas ligaram 3 vezes aqui hoje já.  Uma vez desligaram na cara, depois uma ligou e perguntou se ele tava, e eu respondi um NÃO bem seca. E agora pouco a outra ligou perguntando também. É um fogo que nem bombeiro apaga véi.

Respondendo:
Li: Cooooom toda certeza.

Tha: Aiii eu também, e meu chefe é o que há. De feio.

Ricardo: Competente não, ele tem dinheiro, só.
Terça eu fui numa quermesse de Santo Expedito aqui. Cidade do interior tem muito disso.
Estamos meu pai, minha mãe, seu Melengue e eu, e depois chegou meu irmão e minha cunhada.
Tava muito bom, pegamos um frango, e frango de quermesse é o que há de bom. Depois eu fui lá pegar pastel pra todo mundo, e como eu só tenho duas mãos, a moça da barraquinha colocou os pasteis com o guardanapo em cima. Aí a bocó em vez de arrumar, veio andando, e os guadanapos voando. Até que eu parei numa mesa e arrumei.
De repente começou o leilão. Gente, vocês não sabem o que é a minha mãe num leilão. Ela encarna uma apostadora e quase infarta dando lance. Ela NÃO PODE ir numa quermesse se tiver um leilão. Sério, ela arrematou um frango de R$ 18 por R$ 60!!! Se não é meu pai segurar, ela continua. Teve um louco lá que arrematou um vinho por R$ 110! Fora as rifas que vem na mesa. Todo mundo compra e ninguem ganha nada. Tinha umas duplinhas lá cantando, até que bem, e tava muito bom, até que entrou um cover de Bruno e Marrone, tentando cantar gritado igual e deixando todo mundo surdo. Era a hora de ir.
O feriado foi sossegado. Seu Melengue foi trabalhar e eu aproveitei pra fazer uma faxina aqui. À tarde a Rafa veio aqui e a gente ficou conversando e à noite eu vi o meu bebê (oown).
Hoje e amanhã estamos livres do meu patrão, mas sábado ele ta aí. Merda.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Queridos leitores do meu coração.
Dentro de uns 12 dias eu estou oficialmente...............DE FÉRIAS!!!!

Minha sanidade agradece.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Olha o que digitaram no Google que caiu no meu blog: "musica da vivo propaganda sai pra la".
Cara, QUEM quer a música da Vivo??
Juro, se você trabalhar um dia no meu lugar, não vai querer escutar nem celular tocando.

Update: Procuraram também:
- Bueno de Andrada
- Fui durmir tarde
- Luciana Facts?? Duas vezes???? HAHAHAHAHA cada uma!! Mas...quem foi?

Update 2: Eu tenho que aprender que quando eu copiar uma coisa de algum lugar aqui, tenho que colocar no HTML, tava todo cagado isso aqui.
E então eu tô com infecção urinária.
Desde terça eu to com uma dor insuportável na bexiga. Mas é uma dor assim, ela vem do nada, quase arranca minha bexiga, e some. E terça eu trabalhei como se fosse parir a qualquer momento, e à noite tudo ficou normal.
Aí ontem eu trabalhei o dia todo normal, e pensei "beleza, passou".

Passou o caralho.

À noite ela veio violenta, e a gente tava na minha vó, e eu não aguentando de dor, fui pra sala, e sentei em posição fetal com um travesseiro comprimindo a barriga. Só assim aliviava um pouco a dor.
Aí veio minha mãe, minha vó, seu Melengue, dizendo pra eu ir no médico, e eu dizendo que não (so teimosa), ela dizendo sim e eu não, até que ela disse que eu ia nem que fosse pelos cabelos. Como eu conheço a minha mãezinha, preferi ir. Fiz exame e foi constatada a infecção. Aí a médica me passou um antibiotico. Eu não to dando conta de tomar nem o antiinflamatorio na hora certa, imagine com antibiotico também??
Então eu fiz uma tabelinha com os horarios.

Oi, tenho 90 anos tá? Alguem faz minha sopinha?

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Outro dia eu tava aqui na porta, morgando, até que veio uma moça que trabalha na loja que abriu aqui do lado, senta do meu lado e começa a puxar papo. Eu fico monossilábica, porque ODEIO que me perturbem no meu momento-morgar da manhã. Aí ela pergunta:
- Você trabalha onde?
- Na vivo, aqui do lado. (eu não sento mais na porta da loja, sento nas outras, porque é eu encostar a bunda no chão, chega nego querendo que eu atenda antes de abrir)
- É? E quanto tempo faz que você trabalha?
- Tá indo pra 6 anos.
- Noooossa!!
Eu quase respondi "Nossa não, SOCORRO". Mas respondi:
- É....dá pra ficar louco né?

terça-feira, 13 de abril de 2010

Todo mundo sabe que eu tenho um irmão mais novo. E que eu sempre me senti no dever de protegê-lo.
Quando a gente era criança, eu amava chegar da escola a tarde, só pra vê-lo correndo, tão magricelinho, pra me abraçar. Meus braços davam a volta no corpinho dele. Hoje ele me pega no colo.
E não sei se alguem já fez isso, mas eu meio que gostava de judiar dele. Não de espancar, mas às vezes eu gostava de dar uns tapas nele, só pra depois fazer carinho. Ou então, dizia que não gostava dele, só pra vê-lo chorar e em seguida abraça-lo e dizer que era mentira, e que eu o amava. É tipo, provocar o sofrimento pra depois dar carinho. Pronto, podem me xingar agora.

...

Quando eu era criança, também, existia muito aquela brincadeira do elástico. Acho que toda menina daquela época brincou disso. Minha mãe odiava, dizia que eu ficaria com as pernas tortas, e eu nem ligava. Brincava na escola, mas como as outras meninas eram maiores que eu, o elastico sempre ficava numa altura vantajosa à minha, e eu sempre perdia, e tinha que seguras pras outras pularem, o que eu ODIAVA com todas as forças. Acontece que eu fiquei tão neurótica, que imaginava que ladrilhos eram o elastico. Não, vocês não leram errado. Suponhamos, tinha um ladrilho numa casa, eu ia lá e pulava na linha de limite dele. De acordo com a grossura dele eu imaginava o grau de dificuldade. Para os fininhos, era qundo a gente segurava num pé só; quando era maiorzinho, era quando a gente ficava com os pés juntinhos, e quando eram lajotas, quando a gente segurava na coxa. E eu fiquei por anos a fio com essa paranóia. Eu queria brincar de elastico, mas era sempre o café-com-leite, então eu inventava o meu modo, usando pisos, ladrinhos e lajotas de todos os tamanhos.

Loucuras à parte, eu cresci normal, tá gente.
Sábado me deu uma vontade louca de tomar vodka. Mas sabe aquela vontade mesmo, de dar água na boca, assim. Só porque eu não posso beber.

...

Segunda passada eu fui no médico, como todos sabem. Aproveitei pra ir em outro também, e ele me disse que eu to com feridas internas. Antes que eu pudesse me apavorar, ele disse que é puro estresse. Alguma dúvida de que eu preciso de férias??

Claro que era pra eu ter postado antes, mas só fui lembrar hoje de contar.

Update: Meu pc tá morrendo aos poucos. Eu tava gravando uns arquivos em cd, porque quando chegar o novo eu vou mandar formatar esse pra colocar pra minha mãe na sala (mamãe é VICIADA em FarmVille,  FishVille, PetVille e os porradavilles da vida). Acontece que antes, tudo que eu gravava, se eu colocasse de volta ele abria como se o disco tivesse vazio. Mas em outro pc lia normal. Agora o vagabundo não grava também. Todo cd que eu coloco ele diz que tá cheio, o viadinho. Eu queria formatar a merda e limpar de vez, agora vou ter que pedir o backup.

To estressada, me deixa.

Recomendo

Café da manhã dos deuses. Pra quem gosta de ovo, claro

domingo, 11 de abril de 2010

Um domingo comum.
Melengue foi trabalhar, e eu fui pro sitio da minha vó. Ele ia terminar o serviço mais cedo pra ir pra lá também.
Ajudei minha mãe numa pequena faxina nos armários lá, e tomando umas. Até deixei de lado o remedio do joelho, pra poder beber, já que amanhã eu vou entrar num regime (eu juro!) e não vou ver refri nem cerveja por um tempo.
Mas eu enchi a cara. De acordo. Tanto que quando Seu Melengue chegou, eu já tava ensaiando um capote num colchãozinho na área. Aí o que eu fiz? Levantei e continuei bebendo.
O que eu me lembro é que eu deitei no banco do carro da firma e fiquei jogando paciência no pda da firma, até que o olho começou a pesar e eu dormi. Acordei com ele entrando no carro e dando partida dizendo que a gente vinha embora, e quando eu levanto a cabeça, TODO MUNDO ja tinha guardado tudo e trancado a casa, e eu lá, apagada. E enquanto eu vinha morgando no banco, com os pés no painel, o lindo me dá um cavalo de pau na estrada de terra. Claro que levantou um poeirão e eu quase infartei. E ele se matou de rir.
Chegamos em casa e ele foi pra casa dele tomar banho e não voltou até agora. Eu deitei na minha cama pra passar a tontura antes de tomar banho e dormi de novo, e acordei um pouquinho pior. Tomei banho e agora to aqui. Esperando Seu Melengue pra jantar. Não sei não, mas algo me diz que ele já capotou por lá mesmo.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Recomendo

Se eu Fosse Você
"Ai como é dificil
A vida do pescadô
De noite ele enrosca o anzor
Na gaiada da taboca
De dia ele queima no sór
Dando banho na minhoca."

Por culpa da propaganda do Terra da Gente, essa música grudou na minha cabeça, gente.
Socorre aê.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

E ontem eu e Seu Melengue tivemos uma briguinha. Briguinha não, ele quase me chutou sem dó.
E por culpa minha, sempre. Meu exu-ciumes atrapalha minha vida de uma forma que eu sonho toda noite que ele tá me traindo, e obviamente acordo mal, e consequentemente penso abobrinhas o dia todo, e por fim, brigo com ele.
Mas ontem foi demais, e por pouco ele não me chutou. Disse que se eu não mudar, mesmo que sofra e chore, não vai me perdoar, e eu MORRO se eu perdê-lo. Tá, pode dizer que eu sou idiota, mas sabe quando você acha aquela pessoa que você procurou a vida toda? É ele, a metade do meu limão, que com cerveja fica mais gostoso ainda. Ele que faz meu coração pular, ele faz de tudo por mim, e eu piso na jaca sempre. É por ele que eu já pensei em desistir tantas vezes, pra não estragar mais. E se não for ele, não vai ser mais ninguem.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

De agora em diante, vou me referir ao namorado como "Melengue". Minha avó contou uma historia de quando meu pai era criança, e chamava um senhor, também chamado Guilherme, de Seu Melengue, pois não conseguia pronunciar o nome.
Então, como ele me deu o maravilhoso apelido de Lucileide, então, eu o chamarei de Seu Melengue.
Coisa linda!

Recomendo

Namorado me deu. Pergunta se ainda tem algum resquicio dele.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Vem um dignissimo cliente com seu telefone sem fio na loja.
- Aqui arruma?
- Não, só celular.
- É, me falaram...

Eu devia ter pego um atestado pra ficar em casa hoje também.
E ontem eu fui no médico, não vim trabalhar.
Meu joelho resolver fuder a minha vida e desde quinta não me deixou dormir relaxada.
Aí o que acontece? Eu jogo todo o peso do corpo na outra perna e fico com o joelho dobrado, andando na ponta do pé.. Aí a coxa da perna do joelho dolorido começa a queimar e doer muito, o que me faz andar mais torta ainda. Visão do inferno, eu diria. E duas pernas inuteis.
Aí o medico me manda tirar um raio X, e eu vou mancando até lá, tiro em varias posições, o filhodaputa tenta esticar meu joelho, e eu quase choro, porque NÃO DÁ, PORRA. Aí não dá certo, tira de novo, e eu volto no medico.
Aí ele me diz que eu tenho um "pequeno desgaste" no joelho, que vamos tratar e se não der resultado, operar. OPERAR. Oh, God. Não vou ser mais virgem de bisturi. Bom, se pelo menos der jeito nessa merda, ótimo.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Recomendo

500 dias com ela
Esse texto era pra ter sito publicado ontem, mas cada vez que eu abria o blogger pra continuar, alguma coisa me atrapalhava, até que eu desencanei e larguei mão. Agora to aqui e ele vai ser publicado do mesmo jeito que foi escrito.

Tinha uma mulher aqui.
Ela veio com dois celulares pra cadastrar na promoção. Um todo fudido sem sinal e o outro com o visor trincado. O sem sinal nem deu ligação, claro, e como tem que vir uma mensagem de texto confirmando o cadastro, o sem visor também não ia dar certo. Eis que eu relato isso pra mulher e ela fica olhando pra minha cara com cara de cu. Aí ela levanta as perninhas de saracura e coloca na cadeira ao lado. Assim, sem cerimônias, e debruça a cabeçona na mão em cima da mesa, e fica, olhando pro nada.

Pausa pra dizer que ela já é figura carimbada aqui, e TODA VEZ ela vem falar comigo, pedindo coisas impossiveis, me perturbando e não acreditando no que eu falo. Alem de ser extremamente folgada SEMPRE.

Vendo que a coisa não rendia, perguntei "E aí?", e ela volta pra terra e responde "Ainn não dá mesmo?", e eu respondi um sonoro NÃO, mas que no sem visor, ela podia esperar um bip da mensagem, e depois vir carregar, já que poderia demorar até 24h pra isso. Ela me olhou com cara de "hã?" e voltou a apoiar a cabeça na mão. Até que ela disse (com gente em pé e a linda com os pés na cadeira):
- Você vai atender alguem?
- Não, mas putamerda tem mais gente querendo sentar, porra! sem problemas.
Aí ela levanta, e vai embora.

Claro que isso foi só um dos acontecimentos que prestigiaram a minha quarta feira. Cedinho a merda de internet não fumegou, o que me impediu de ver o que rolou no BBB de madrugada. O ziper da minha calça estourou enquanto eu vestia, o que significa que eu preciso de um regime. Quando chego na loja, duas quedas de energia e o pc da minha colega simplesmente morre, e a internet também não funcionava. CORRAM. To com a zica.